Você sabe o que é gamificação empresarial?

É bem provável que sim, mas talvez você ainda não saiba como aplicá-la na prática. E para entender melhor sobre o tema, se imagine nesta situação…

Alguma vez você começou a jogar algum jogo de cartas, de tabuleiro ou de videogame e ficou tão concentrado em superar um desafio que nem viu o tempo passar?

Pois é, a ideia da gamificação nas empresas é justamente essa: engajar os colaboradores em torno da estratégia da companhia de maneira lúdica.

Neste artigo, você irá descobrir porque empresas como Cisco, Microsoft, Deloitte, Google e Nike vem usando princípios de gamificação em suas operações.

Vamos desvendar algumas técnicas de gamificação em base ao que usamos aqui na placcar.

Continue lendo para entender como funciona a gamificação nas empresas, suas vantagens e como se dá a sua aplicação.

 gamificacao-empresarial-4

O que é gamificação empresarial?

A gamificação corporativa consiste basicamente aplicar características de jogos ou games ao ambiente empresarial.

A aplicação de técnicas de gamification para os colaboradores pode ser realizada em ações pontuais, mas pode também pautar toda a gestão das equipes a longo prazo.

É importante frisar que gamificação empresarial não significa necessariamente criar um game. Aqui na placcar, por exemplo, usamos características comuns de jogos dentro de um sistema de gestão.

Na tela a seguir, você pode notar que vinculamos metas a pontuações que podem significar uma bandeira verde, amarela ou vermelha para o desempenho do funcionário.

Esse é só um pequeno exemplo e há muitas outras possibilidades.

Mas, afinal, quais são as características de jogos que podem ser aplicados à realidade de uma empresa?

Como funciona a gamificação nas empresas e suas vantagens

gamificacao-empresarial-3

Bom, a base da gamificação empresarial está no acompanhamento das metas e do desempenho dos colaboradores de maneira lúdica, diariamente.

O colaborador passa a saber se está indo bem ou mal em relação à equipe. Também passa a ter conhecimento de como está o desempenho de sua equipe em relação à outras.

“Se você não pode medir, não pode gerenciar” – Peter Drucker

Por outro lado, uma plataforma que use os conceitos modernos de gamificação permite que o gestor acompanhe em tempo real o desempenho de cada colaborador e das suas equipes.

Com isso, passa a ser mais fácil acompanhar resultados, desenhar planos de ação corretivos, identificar e reter talentos. Esses são alguns dos benefícios do placcar, por exemplo.

É verdade que a grande maioria das empresas já utiliza um sistema de metas para estimular a performance dos colaboradores.

No entanto, em uma plataforma de gamificação empresarial, essas metas passam a ser mais tangíveis e visuais. Elas passam a ser também mais intuitivas. Afinal, todo jogo possui regras e instruções que vão guiando o comportamento dos “jogadores”.

Portanto, as ferramentas de gamificação empresarial devem ir norteando os colaboradores com relação às ações que devem ser tomadas para corrigir ou melhorar o seu desempenho.

Competição saudável: desempenho individual em prol do resultado coletivo

Repare que ao estabelecer desafios individuais e coletivos é possível estimular uma competitividade saudável.

No placcar, por exemplo, mostramos a pontuação dos colaboradores e das equipes que estão logo à frente ou atrás no “ranking”. É possível escolher se o sistema irá revelar nome e pontuação ou somente a pontuação.

Alguns de nossos clientes preferem revelar apenas a pontuação para não gerar uma superexposição. A verdade, porém, é que isso vai depender muito da cultura da empresa.

De qualquer forma, essa visibilidade da performance engaja as equipes constantemente na busca por melhores resultados, estimulando a tal “cultura de resultados” que tanto valorizamos aqui na placcar.

Quando cada um percebe o seu impacto no objetivo comum, passa a entender o valor do seu trabalho e a se sentir parte importante da equipe e da empresa.

Mas “gamificar” não significa apenas monitorar o desempenho.

Gamificação também inclui estabelecer recompensas que passam a fazer parte da realidade dos colaboradores.

E é justamente sobre isso que vamos falar agora.

Gamificação empresarial e recompensa: feedback à serviço da cultura de resultados

Até agora você já entendeu que a gamificação estimula a participação, a competitividade e a cooperação.

O que ainda não mencionamos é que as ferramentas de gamificação servem também para criar uma rotina de reconhecimento e de estímulo ao bom trabalho.

Ganhar pontos, moedas ou “passar de fase” são pequenas ações que valorizam os esforços das equipes no dia-a-dia.

A própria plataforma de gamificação fornece feedback imediato aos participantes em relação ao seu desempenho, complementando a atuação do gestor.

Esse reconhecimento constante por metas alcançadas gera status e estimula o senso de realização do colaborador sem, no entanto, criar um ambiente de “competição agressiva”.

No geral, as empresas já sabem o poder do incentivo sobre a motivação e a performance.

No entanto, investem muito mais em recompensas exclusivamente financeiras: programas de remuneração a curto prazo que mantém a equipe motivada apenas por um instante, mas não a longo prazo.

É o que aqui chamamos de vôo de galinha.

O desafio é estabelecer um sistema de metas vinculado a um sistema de recompensas – financeiras ou não – a longo prazo e com acompanhamento diário.

Essa é uma fórmula inteligente para gerar uma mudança de comportamento e é também uma das etapas para criar a tão sonhada cultura de resultados.

Como implementar a gamificação empresarial: 7 etapas

gamificacao-empresarial-na-pratica-2

Agora que você já sabe as principais características da gamificação nas empresas e suas vantagens, chegou a hora de conhecer etapas fundamentais que guiam a sua implementação.

#1) Definir os objetivos

gamificacao-empresarial-objetivos-2

Nesta etapa inicial, é preciso traduzir o plano estratégico da empresa em metas gerais da companhia. Elas devem ser desafiadoras, mas alcançáveis.

#2) Especificar formas avaliar os resultados (indicadores)

gamificacao-empresarial-indicadores-2

Para acompanhar o progresso dos colaboradores não basta ter um objetivo, é preciso definir uma forma clara de identificar quando ele foi atingido.

Por isso, cada uma das metas precisa ter o seu indicador de sucesso. Números de vendas, de atendimentos e de reclamações são exemplos de métricas bastante comuns.

#3) Estabelecer metas individuais e coletivas

gamificacao-empresarial-metas-coletivas-3

Além das metas individuais, é importante estabelecer metas coletivas que evitem o uma performance individualista. São base para a competição saudável e criam um sentimento de pertencimento.

Veja também os artigos:

→ Gestão de Metas, o segredos das empresas com foco em resultados

→ Como estabelecer objetivos e metas de uma empresa: metodologia SMART e OKR

#4) Estabelecer as regras do jogo

gamificacao-empresarial-regras-2

Nesta etapa, é preciso responder quais as melhores estratégias para alcançar os objetivos, o que é o ideal e o que não é recomendado.

Assim, o jogo pode orientar os participantes sobre como chegar ao nível desejado e de que maneira.

#5) Definir as recompensas

gamificacao-nas-empresas-reconhecimento-2

Recompensas aos vencedores podem ser premiações – financeiras ou não- e também podem ser gestos de ser reconhecimento. O ideal é definir pequenas recompensas para estimular o bom desempenho no dia-a-dia e grandes recompensas para aqueles que tiverem resultados consistentes.

As pequenas recompensas são aquelas que são visíveis imediatamente após alguma ação.

#6) Comunicar com eficiência

gamificacao-empresarial-comunicar-2

É preciso comunicar com clareza às equipes tudo o que foi definido nas etapas mencionadas acima para garantir que todos tenham condições de atingir seus objetivos.

Se necessário, crie um manual com as “regras do jogo”.

Esse também é o momento de ensinar na prática como usar as ferramentas de gamificação.

#7) Monitorar os resultados com frequência

gamificacao-empresarial-resultados-2

É preciso que haja um acompanhamento constante da performance. Essa ação deve partir dos gestores até que a cultura de resultados entre “na veia” de cada um dos colaboradores.

Cabe ao gestor valorizar as melhores performances e identificar em que pontos de dificuldade, solucionando-os com treinamento e capacitação. Aliás, também está “na moda” usar a gamificação em treinamentos.

E é claro que todo esse processo precisa ser respaldado por um sistema que mantenha o registro e o controle sobre os parâmetros definidos.

Se você tem interesse em implementar conceitos de gamificação empresarial na gestão das suas equipes, entre em contato conosco.

placcar
Gamificação em Empresas
51star1star1star1star1star
Newsletter

Newsletter

Receba novos artigos sobre Gestão de Negócios e de Equipes (grátis!)

Parábens! Seu email foi enviado com sucesso.

Share This